Foto81

Não, eu não sou obrigada

Posted on Posted in Vida & Poesia

Não, eu não sou obrigada, não faço nada porque você quer. Não tento seguir um padrão apenas porque sou mulher. Sou dona das minhas vontades independente de quem aceita e se você não concorda, então ao menos me respeita. A roupa que eu uso não é ditada por ninguém e se estou vestida assim é porque me sinto bem. Se eu uso vestido ou camisa decotada, se estou de saia curta ou uma calça folgada, faço porque gosto e não para me exibir. E roupa não dá direito de ninguém me perseguir.

Posso ser uma flor, mas também tenho meus espinhos. Sou um mar tranquilo, porém, com redemoinhos. Não sou apenas acidez, também posso ser doçura. Às vezes sou quietinha, noutras cometo loucuras. A única maneira de te diferenciar só vai depender do teu jeito de me tratar. Não venha implicar com meu cabelo enrolado. Gosto dele assim, volumoso e bagunçado.

Ah, sou mulher, também tenho celulite. Como assim, você não gosta? Nem pedi o seu palpite! Posso andar de salto ou me virar de motoqueira, não dê em cima de mim  apenas porque estou solteira. Não sou obrigada a ter um relacionamento se não tô a fim de ninguém nesse momento. 

Ah, vê se me deixa ser o que eu quiser ser. Eu já nasci livre, nem tente me prender. Se isso te incomoda, só te digo uma verdade: tenta ser mulher aqui, nessa sociedade! Tudo nessa vida eles querem nos ditar e se a gente não aceita vem alguém pra criticar. Só que eu não me importo, te digo sinceramente. Ora, quem já se viu outro alguém mandar na gente! Mulher é um ser livre, somos fortes e guerreiras. Nós não desistimos assim, por qualquer besteira. Sabemos o que é viver com intensidade. E a verdade mais certeira é que nascemos inteiras, nunca seremos metade.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *