Postado no dia Julho 7, 2019

A pergunta pode parecer óbvia, mas, e a resposta? Será que vocês estão mesmo conectados ou a conexão mais forte existe apenas entre vocês e o universo digital?

As redes sociais vêm sendo grandes aliadas na hora de iniciar um relacionamento, de interagir com pessoas que estão distantes e até mesmo de engajar grupos que acreditam nos mesmos ideais. Mas, e quando você já está em um relacionamento amoroso, como consegue equilibrar essa interatividade e a relação?

Vocês priorizam a presença um do outro mantendo qualidade nos momentos a dois ou estão dividindo o tempo que deveria ser exclusivamente seu com as inúmeras notificações que chegam a toda hora no celular? Se você está lendo esse texto é porque se identifica com a situação. E acredite: há milhares ou até milhões de pessoas tão incomodadas quanto você. A questão é: como resolver?

Wifi ou dados móveis – vocês precisam mesmo estar conectados?

Uma pergunta básica e que precisa ser feita pra que a gente possa entender o problema é: qual a necessidade de vocês estarem conectados à internet enquanto estão juntos? Quanto tempo dura essa conexão?

O momento a dois deve ser… O momento a dois. Parece óbvio, mas é preciso entender que vocês necessitam de um tempo dedicado ao casal, quando o resto do mundo fica em stand by, no time reserva, em segundo plano. E isso inclui o celular.

Sabe aquele momento olho no olho, troca de carinho, passeio no parque (tudo bem, pode ser shopping), aquele tempo que vocês podem perguntar como foi o dia do outro, como estão as coisas, saber da vida do seu amor e abrir o coração sobre tudo o que está acontecendo na sua? Então, é disso que eu falo.

Mas, se até nesse período um de vocês (ou os dois) não consegue largar o celular, está na hora de saber o que realmente é prioridade: a relação ou as notificações na internet.

Quem ama se desconecta

Olha, desculpa ser um tanto sincera, mas a verdade é que se uma pessoa está mesmo interessada na outra, se para ele ou ela estar com você é o melhor momento do dia, então por que cargas d’água esse celular permanece ali, sendo consultado a cada 5 minutos?

Quando estamos apaixonados, quando amamos alguém, essa pessoa está no topo das nossas prioridades. Queremos beijar, abraçar, curtir, trocar carinho, conversar, namorar, enfim, fazer o que os casais costumam fazer em uma relação normal.

Mas não dá pra imaginar vocês interrompendo uma conversa para ver a última notificação no celular ou tendo que dividir a atenção entre a pessoa amada e o áudio que acabou de chegar. Ou uma coisa ou a outra. Os dois são incompatíveis.

A não ser que vocês já tenham tido tempo suficiente pra tudo isso e tal hora deu vontade de usar o celular, então ok, afinal a vida não gira apenas em torno dos dois estarem juntos (e fazer outras coisas é super saudável). Mas lembre-se: isso somente é válido quando vocês já tiveram seu tempo a dois e ele foi suficiente pra manter em dia o equilíbrio da relação.

Vocês estão conectados pelo coração ou é uma mera conexão?

Se há algo que é preciso entender é como anda a conexão de vocês. Não, não me refiro ao wifi, mas à ligação mesmo, ao elo, ao que mantém vocês unidos. Então, como anda essa parte? Está forte o suficiente? Se você pensou mais do que 15 segundos para responder, sinto dizer, mas isso é um péssimo sinal.

Primeiro porque significa que você está em dúvida quanto à estabilidade da relação. Segundo porque você ainda não sabe muito sobre o problema. E se foi isso o que aconteceu, é hora de começar a pensar.

É preciso saber se vocês ainda estão ligados pelos mesmos motivos de quando decidiram ficar juntos ou até por algo mais forte, construído com a relação. Ou se vocês estão dispersos, juntos apenas por alguma convenção ou porque nesse momento talvez seja mais complicado separar do que permanecer. Às vezes acontece.

O fato é que é preciso reconhecer os sinais e saber lidar com o que vem depois dessa conclusão. E no fundo a gente sempre sabe se a relação vai bem ou não. O problema é que muitas vezes preferimos fingir que tá tudo ótimo, que pode ser só uma fase e vai passar, do que encarar de uma vez a realidade.

Mas acredite: é preciso saber lidar com isso. Não há nada pior do que gastar tempo desnecessário com um relacionamento que há muito já está apenas ocupando espaço na sua memória RAM e impedindo que outras possibilidades possam surgir. Então, cabe a você decidir.

Troque a direct por uma conversa direta

Se o uso excessivo do celular tem atrapalhado a relação de vocês é hora de ter aquela conversa. Olho no olho, claro. O que incomoda precisa ser resolvido e só se chega a uma boa solução com o diálogo. Empurrar com a barriga e fingir que nada está acontecendo é só adiar a solução e permanecer com o problema que, cá entre nós, pode se agravar.

Converse com seu parceiro ou parceira e proponha um trato sobre o uso do celular enquanto estiverem na presença um do outro. Peça para respeitar a relação de vocês e priorizar o que vocês têm de mais precioso – o tempo juntos.

Vocês precisam de uma ligação real, de um elo forte, que requer o equilíbrio entre o tempo a dois e as demais atividades. Porém, essa harmonia só é possível quando há maturidade para identificar o problema, reconhecer o erro e conversar, propondo uma solução. Viver de acusação também não resolve nada (e só traz mais outra leva de problemas).

Se o seu parceiro está no mesmo nível de envolvimento que você ele certamente concordará que é preciso haver uma mudança e aceitará a proposta, afinal, quem não quer ficar de bem com o mozão e de boa na relação, não é mesmo? E não esqueça: uma relação só vale a pena quando há reciprocidade, quando o elo é de verdade. Conexão? Só se for com o coração. Todo o resto com certeza pode esperar (inclusive no modo avião).

 

(Por Bia Lopes)

 

 

 

 

 

Bia Lopes Bia Lopes é publicitária com 9 anos de atuação como coordenadora de marketing em assessoria de comunicação. Cordelista, publicou a trilogia Ana Lísias em Cordel, obra dedicada ao público feminino. Também formada em Gestão de Recursos Humanos e trabalha com desenvolvimento humano por meio de palestras, minicursos e capacitações. Ativista da causa animal e apaixonada pela vida. Nas horas vagas, gosta de observar o mundo e descreve-lo neste blog.
Mais em Cotidiano
  • Miga, precisamos conversar. Tenho observado que de uns tempos pra cá tudo o que você…

  • Liberdade, palavra-chave para a conquista de tudo aquilo que antes era considerado impossível, proibido ou…

  • Se tem uma coisa que costuma incomodar a gente é a opinião de outra pessoa…

  • Se há um assunto que vem atormentando uma certa turma é essa história de passar…

  • A pergunta pode parecer óbvia, mas, e a resposta? Será que vocês estão mesmo conectados…

  • Últimas Histórias
    Ver todos os posts

    Youtube

    Oops, something went wrong.