Agora que estou sozinha 1

Aprenda a viver sozinha

Posted on Posted in Cotidiano

A frase parece dura e o conceito um tanto egoísta, mas a realidade é que isso pode sim, ser algo bom para você. Temos a mania de achar que precisamos de alguém para quase tudo na vida, porém, cometemos um erro gravíssimo ao pensarmos assim. Primeiro porque não é sempre que as pessoas estão disponíveis. Acabamos contando demais com a companhia dessa ou daquela pessoa e nos frustramos quando elas não podem vir até nós ou quando fazem planos/programas e não nos incluem. E é nessa frustração que mora o perigo. Começam as cobranças, as chateações e ambas as partes acabarão por se magoarem, o que certamente resultará em um grande desgaste.

É, as relações humanas nunca foram assim, tão fáceis. Existe até um curso para se aprender o básico sobre convivência. E geralmente o que atrapalha os relacionamentos são as nossas expectativas seguidas da carência pessoal (ou seria o contrário?). O fato é que costumamos esperar que o outro aja de acordo com a nossa maneira de agir e isso está longe de ser uma regra. As pessoas têm suas particularidades, suas diferentes maneiras de lidar com os outros e com as circunstâncias e isso é tão variável que é impossível prever como será cada relacionamento. “Cada cabeça uma sentença”. E é assim com a família, com os amigos e até com quem decidimos ter por companhia.

E por falar em companhia, chegamos ao ponto X. Por que precisamos tanto de uma para nos sentir completos? Não sei onde e nem quando isso começou, mas desenvolvemos ao longo da vida uma necessidade de ter sempre alguém conosco, de estarmos em um relacionamento amoroso, como se ficar sozinho fosse algo infinitamente ruim. Entendam, não sou contra qualquer tipo de relacionamento nem estou pregando que você deva a partir de agora largar todas as pessoas ao seu redor para virar eremita e se isolar de tudo e de todos. Não é bem assim. O que quero dizer é que devemos compreender que não temos garantia alguma de que essa ou aquela pessoa permanecerá em nossas vidas, nem quanto tempo sua presença prevalecerá. Não temos domínio sobre os outros, muito menos sobre a vida. Amanhã poderemos ser surpreendidos pela morte ou simplesmente pela ausência de alguém que decidiu ir embora. Um namoro que terminou, um amigo que se afastou, a rotina da família que mudou… E aí? Já pensou no baque de ter que de repente encarar tudo sozinha?

Tenho observado e recebido um número imenso de lamentações de pessoas dizendo que não aguentam mais estar solteiras, que já não sabem o que fazer para conseguir alguém, que não veem a hora de conhecerem a pessoa que finalmente as farão felizes. Não será uma responsabilidade imensa atribuída a alguém que sequer sabemos quem é? Não seria injusto com o outro sobrecarregá-lo com a missão de nos trazer felicidade? Afinal de contas, por que alguém seria responsável pelo nosso estado de espírito além de nós mesmos? O fato é que não sabemos lidar com nossas fraquezas nem encarar as nossas frustrações. É fácil colocar a responsabilidade nas mãos de terceiros, difícil é compreender que nem todos estarão sempre à nossa disposição. Cada um com seus projetos, sua rotina, sua vida. E você, fica com o quê?

A sabedoria de Liz Gilbert quando diz “aprenda a ficar sozinha e a gostar da sua própria companhia” é simplesmente louvável. Como você se sente quando está acompanhada apenas de si mesma? Já pensou no quão instigante pode ser ficar só? Tudo vai depender de você, claro, e mais especificamente dos seus pensamentos e de como ocupa a sua mente. Mas se fizer isso de maneira positiva e passar a compreender que a solidão também faz parte da vida, certamente perceberá que nossa felicidade não depende de ninguém além de nós mesmos e que estar só, ao contrário do que muita gente pensa, pode ser uma aventura maravilhosamente incrível. Na dúvida, experimente.

5 thoughts on “Aprenda a viver sozinha

  1. Hj eu estava pensando sobre isso. E é a mais pura verdade. Temos que aprender a andar sozinhos e viver sem dependências… Tenho uma amiga que sinto falta demais, so que ela se afastou e essa atitude me parte o coração. Mas aprendi quem não te procura e pq não sente sua falta. Bju Bia

    1. Ooown, eu entendo bem, já aconteceu comigo. Infelizmente não temos controle sobre as outras pessoas, então não há garantias de que tudo será sempre presença e amor. Precisamos estar devidamente preparados para as ausências e separações.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *