IMG-20160922-WA0037

Amar dá trabalho

Posted on Posted in Cotidiano

Amar dá trabalho. Ah, se dá! Talvez seja uma das coisas mais trabalhosas da vida, porque amar requer envolvimento. E se você não equilibra, vira tormento. A gente tem que aprender a se doar, ceder, pensar mais no outro, trabalhar a empatia. É um estado de doação contínua, de aprendizado, companheirismo, parceria e fidelidade. Porém, amar também requer boa vontade. É quase um sacrifício diário de nossos próprios desejos para dar lugar aos desejos do outro, mas sem nos deixar anular. Eu sei, parece complicado. Não é tão simples amar e ser amado.

Quer saber? Amar dá uma trabalheira. Requer ansiedade, expectativa, tempo, atenção. A gente vive na tensão. Não dá pra dizer que o amor é só tranquilidade, porque com ele vem um pacote de emoções, mudanças, situações. A gente deixa de viver só para si e acrescenta cuidados a outro alguém. E quer que o outro cuide de nós também. Queremos uma troca justa, mas nem sempre isso acontece. Ah, não é fácil encontrar a parceria que você merece. Às vezes o outro vem cheio de machucados e a gente se propõe a remendar, mas não consegue fazer sarar. Algumas feridas somos nós mesmos quem temos que resolver, só que não nos damos conta e entregamos o pesado fardo à outra pessoa. E o outro, coitado, tem uma trabalheira à toa.

É, amar dá trabalho e você nem imagina o quanto. O problema é que hoje as pessoas só querem facilidade. Ninguém quer se envolver, sentir, esperar, resolver, conversar, perdoar. Ninguém quer dar uma nova chance. As pessoas só querem um lance e no primeiro problema partem pra outra. Como fazer durar se na primeira chateação você quer se mandar? Como fazer valer se no primeiro erro você já quer esquecer? O problema é que a gente espera perfeição e 100% de compatibilidade, só que a vida não é um filme, aqui nós amamos pessoas de verdade. Sempre haverá diferenças, ideias que não batem, coisas a discutir. Mas nem por isso as coisas precisam encerrar por aí.

Pois é, amar dá trabalho. E ninguém quer ter trabalho, seja parar amar um filho, um namorado, um amigo e até um bicho de estimação. Se causa qualquer problema, já está fora de cogitação. Vivemos a era do “eu” e nada pode atrapalhar esse amor infinito e incansável por nós mesmos. Então eu me pergunto: que amor próprio tão frágil é esse que pode ser abalado por qualquer outro tipo de amor? Queremos viver no mundo sem sentir qualquer dor e de tanto nos privarmos do sofrimento vamos esquecendo de viver. Porém, as flores só são de plástico na canção dos Titãs, na vida real, se você não rega, elas morrem. E não é assim que as coisas se resolvem. Então, que tal dar uma chance a esse sentimento? E não existe isso de esperar o melhor momento. Para o amor o que vale é o agora, nada de ficar idealizando a melhor hora. E quer saber? Amar dá trabalho, sim, mas você não imagina o quanto é bom ir até o fim.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *