Bastidores

A tagarela dessa conversa

Bia Lopes é cearense apaixonada por sua terra, fortalezense por natureza e maracanauense de coração.

Publicitária e gestora de recursos humanos, trabalhou 8 anos em uma assessoria de comunicação, onde foi desde estagiária a coordenadora de publicidade.

Redatora, criou jingles, roteiros, campanhas e textos para as redes sociais. Porém, com uma determinação pra lá de arretada como todo nordestino, quis levar além o seu sonho de escrever pro mundo.

Foi aí que nasceu o blog Conversa de Gente Fina, este espaço feito com todo o amor do mundo e uma boa pitada de paixão.

Em seguida veio a trilogia em cordel ‘Ana Lísias, entre amores, desamores e outras dores’ que chegou chegando pra empoderar as mulheres.

Mas não pensem que para por aí. Ana Lísias já é fruto de um romance que a autora está escrevendo e vem sendo compartilhado em um grupo no Facebook.

Levar a personagem para o cordel foi uma das maneiras que a autora encontrou de continuar mantendo a empatia com o público do livro. Se isso é tudo? De jeito nenhum!

Ainda tem um livro infantil todo em cordel prontinho, só batalhando uma editora e muuuuuitos outros projetos que, acreditem: valem muito a pena.

A ruma de coisa que essa mulher inventou de fazer

Roteirista

Além de criar roteiros para VTs e campanhas institucionais, Bia Lopes também foi roteirista do documentário ‘Nossa vida não cabe num curta’ (2011), de Evilene Abreu. O filme apresenta a vida dos universitários, de volta às suas comunidades, mas também a dos produtores, que não tiveram a oportunidade de estudar, ou seja, técnica versus experiência. Uma lição que não se sabe onde começa e cujos resultados jamais caberiam num curta. O documentário revela em 20 minutos a vida de estudantes de origem popular que ingressaram no ensino superior, na capital do ceará, e retornam para suas comunidades para partilhar o conhecimento com os produtores locais.

Outro documentário cujo roteiro é de sua autoria é o ‘Maracanaú, raízes e histórias’, com previsão de lançamento ainda para 2017. O longa trata da história de Maracanaú que é revivida em memória por meio de um personagem enquanto este passeia pela cidade, mais especificamente por pontos históricos, que deram origem ao lugar. O filme tem duração de 120 minutos.

Colunista

Obvious – Colunista no site português há 2 anos, nele a autora escreve sobre cinema, música, literatura, sociedade, cotidiano e outros assuntos.

O Estilo Por Cika Calixto – Convidada pela então editora do site, Bia Lopes ali escreveu sobre relacionamentos, autoconhecimento e cotidiano durante um período de 6 meses, quando a mesma editora dali se desligou.

Cruzada Literária – O projeto visa unir autores e leitores nacionais, trazendo à discussão suas obras e outros assuntos mais. Bia também é colunista nesse site.

Cordelista

Ana Lísias, entre amores, desamores e outras dores - Apaixonada por cordéis desde a infância, sentimento que herdou de seu pai, Ribamar Lopes, Bia Lopes publicou sua primeira trilogia em cordel em junho de 2017 com lançamento em 2 eventos: Cordel com a Corda Toda, no Centro de Arte e Cultura Dragão do Mar e no São João de Maracanaú. A trilogia em cordel Ana Lísias, entre amores, desamores e outras dores, fala sobre uma mulher como tantas outras, que quer ser amada e busca por isso desesperadamente, mas não percebe que o que lhe falta simplesmente é o óbvio – o maior amor de todos: o próprio.

Romancista

Incondicional - O romance Incondicional, do qual se originou a personagem Ana Lísias, a mesma da trilogia, está com sua escrita em andamento, cujos capítulos são compartilhados por meio de um grupo no Facebook. A previsão de lançamento é para o final de 2018.

Literatura Infantil

Ninguém tem que ser igual – O livro infantil Ninguém tem que ser igual fala sobre o respeito às diferenças a partir da convivência de crianças dentro e fora do ambiente escolar. Com texto escrito em cordel, o livro está à disposição das editoras para publicação.

Autoajuda

O Manual do Perdedor – Um guia de bolso sobre como fracassar na vida o livro O Manual do Perdedor traz uma linguagem divertida para falar de um assunto sério: até que ponto você está disposto a correr atrás dos seus objetivos? Em processo de finalização da escrita o livro estará disponível para publicação em março de 2018.

E quem disse que a conversa acaba por aqui?

Palestras / workshops / eventos

Bia Lopes tem participado de eventos como palestrante e facilitadora de rodas de conversa, sempre abordando temas como ‘igualdade de gênero’, ‘poesia e cordel como ferramentas de mudanças’ e ‘motivacional’. Além disso, você pode mandar aquele convite pro evento que, se a gente curtir, sai uma matéria super bacana no blog.

Gostou de algum desses serviços (ou de todos, vai que né?)? Você pode querer uma redatora freelancer, uma colunista, alguém pra escrever o roteiro do seu filme, um cordel bem lindinho, feito por encomenda ou uma palestrante supimpa pra dar aquele up no seu evento. É fácil contratar! É só pescar ali o nosso email que rapidinho a gente responde.

Contato: bialopes@conversadegentefina.com.br